Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

Yes He Can, Sorry.

 

Amanha toma posse Donald Trump, o mais improvável dos eleitos.

Acho que nunca ninguém acreditou que isto fosse possível. Ninguém acreditou no Partido Republicano até que foi tarde demais, ninguém acreditou na América e no mundo até que fecharam as urnas e Hillary saiu derrotada, provavelmente nem sequer Trump julgou ser possível sequer passar nas primárias.

Até ao ultimo momento houve a esperança vã que os resultados fossem impugnados ou até mesmo que ele desistisse de tomar posse. A esperança foi a ultima a morrer…

Amanhã Donald Trump toma posse de uma senão a mais poderosa nação das ultimas décadas.

A partir de amanhã teremos um tipo que quer levantar muros entre os EUA e o México. E não vale a pena reclamar muito porque aqui bem mais perto temos feito o mesmo nas fronteiras com países extracomunitários e não se tem feito grade coisa quanto ao facto.

Trump escolheu para o ajudar a governar pessoas que estão nos antípodas do que desejamos para um futuro humanitário, solidário e ecológico. Está-se nas tintas para o ambiente, para as minorias e tudo o que não é branco e americano é passível de ser eliminado se interessar à sua estratégia.

A história recente diz-nos que mandatos republicanos têm sido marcados por conflitos. George W. Bush no Iraque e Paquistão, George Bush também no Iraque e no Panamá.

Com Clinton e Obama as intervenções que existiram foram sempre nas humanitárias, no âmbito da ONU ou da NATO em parceria e não com a iniciativa.

Esta história recente preocupa-me.

Deste lado do Atlântico temos Putin que governa um país que se quer impor no mundo ao mesmo tempo que internamente castra liberdades ao povo. Não pode haver homossexualidade, não pode haver contestação, até a violência domestica parece estar a desaparecer da Rússia porque deixa de ser ilegal. A mesma Rússia “comeu” parte da Ucrânia e vai-se metendo com o “ocidente” na Síria.

Ao mesmo tempo vai fazendo provocações militares um pouco por todo o planeta levando a passear um porta-aviões filho único e obsoleto, espalha força militar nas suas fronteiras a ocidente como aviso.

Obama tem enviado tropas para os países aliados junto da Rússia e expulsou os diplomatas russos.

Trump tomará posse amanhã e já está a criar problemas com a China.

Com a Rússia ainda não sabemos se será contra ou a favor.

Sabe-se que Trump não é politicamente correto, alias, não é politico, mas tem uma mala com um botão vermelho.

Os últimos 16 anos de mandatos republicanos não foram amistosos para o mundo, guerras que sabemos que só existiram por motivos económicos.

Se Trump alinhar com Putin a sua oligarquia ou as suas oligarquias irão invadir o mundo e será tudo pelo lucro de poucos às custas de muitos.

Se Trump se fizer americano fundamentalista contra o “comunismo” russo ou contra a “china, china, china, china, china”, arriscamo-nos na melhor das hipóteses a uma nova guerra-fria, na pior das hipóteses ao fim do mundo.

Amanhã Donald Trump tomará posse da Presidência dos Estados Unidos da América. Pela primeira vez a maioria das pessoas com peso mediático não querem fazer parte do mandato de um louco o que já diz muito do medo que estes, e eu, têm dos próximos anos.

A partir de amanhã também ele poderá dizer “Yes I can”. Ele poderá ser só uma constipação passageira que não deixará marca ou yes he can acabar com a vida na terra.

 

Vamos ter esperança, mais uma vez, que estes próximos 4 anos passem depressa e sem sobressaltos de maior.

Les lieux peuplez seront inhabitables,

Por champs avoir grande division:

Regnes livrez à prudens incapables,

Entre les frères morte t dissention.