Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

HTML tutorial

Tanto trabalho para fumar uma ganza...

cannabis-and-crohns-disease-text-II.jpg

 

 

Vamos lá a deixarmo-nos de tretas.

O que “estamos” a debater é fumar ganzas, com a cena vendida na farmácia, fumar ganzas com a hipótese de cultivar em casa num vasinho de agricultura domiciliária, fumar ganzas sem que exista um laivo de irregularidade, falamos da plantação de cannabis de modo legal e mais um produto de exportação para a nossa balança económica.

Afinal, passa a ser todo medicinal.

 

Não vale a pena olhar para estas letras desse modo porque sempre defendi a liberalização das drogas leves e continuarei a defender. É pouco coerente proibir cannabis e depois permitir tabaco, álcool, açúcar, jogos de azar. Destes, talvez a cannabis seja a que faça menos mal e que seja menos aditiva.

 Se a cannabis tem de alguma forma características farmacológicas que sejam melhores do que as existentes, não haverá qualquer problema em trabalhar a planta em laboratório e usar a parte útil em ampola ou comprimido.  Usam-se derivados de outras plantas usadas como drogas e nunca foi preciso o tribunal opinar sobre o seu uso.

Alguma vez se viu a noticia de debate parlamentar sobre o uso de chá de camomila ou pezinhos de cereja? Alguma vez foi debatido o uso de derivados do ópio em medicamentos?

Não. Foi investigado, testado, validade, aprovado, regulado e condicionado o seu uso.

 

Depois há quem use derivados de ópio enquanto droga recreativa e há quem use medicamentos derivados de ópio.

 

Isso nunca foi tema de debate parlamentar nem por cá nem, que eu saiba, em nenhum país.

Ora por cá, queremos debater e legalizar a ganza, a tal parte recreativa da coisa, como medicamento.

“Ok. Se não conseguimos legalizar o uso da ganza porque a população conservadora ainda tem muito peso, vamos tentar dar aqui uma ideia de medicamento à coisa e pode ser que passe despercebido. “

Se esta lei for aprovada, qualquer um de nós pode ter um par de vasinhos de erva em casa porque a policia não irá perder tempo a ver quem tem ou teve receituário. Depois da despenalização, banaliza-se a sua existência e pronto, acaba-se com o debate com conservadores.

E não vale a pena vir dizer que fumar ganzas destrói o tecido social porque países que consomem cannabis livremente, como a Holanda, não me parece que tenham grandes dramas sociais neste tema. Já o consumo de álcool…

Tanto trabalho para se poder fumar ganzas…