Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

HTML tutorial

Poluição no Tejo. A chuva resolve.

 

Já faz algum tempo que Arlindo Marques se expõe nas redes sociais ao denunciar a poluição e os poluidores do Rio Tejo.

A poluição não é exatamente algo de popular e Arlindo Marques não só denuncia como demonstra através de filmagens. Naturalmente que começou a ser partilhado e a situação acabaria por cair no main stream jornalístico.

A empresa, claro, quando se vê exposta com o rabo de fora, não gosta e mete um processo em cima de Arlindo Marques.

Um processo que se a justiça for justa só servirá a favor da causa da defesa do Tejo.

Bom, mas isto é o que qualquer um de nós pode ver nas noticias porque é apenas repicar informação.

O que eu acho estranho é que Maria do Céu Albuquerque, reeleita, pelo PS,  com maioria absoluta como presidente ao município de Abrantes, dizer assim: “não podemos criar a expectativa de que, de um momento para o outro, se resolvem problemas que estão há décadas a acontecer e que agora, graças às alterações climáticas, à diminuição da pluviosidade, graças a tudo isto acaba por ter consequências bem mais visíveis”.

 

O que a senhora presidente me está a dizer é que esta situação tem décadas, que as autoridades sabem de quem polui e quanto polui, mas que a falta de chuva demonstra agora a olho nu a poluição. Diz-me que já sabiam há décadas e há décadas nada fizeram. Diz-me que deixemos andar até que chova e caia no esquecimento e pode ser que passem outras décadas.

O Ministro do Ambiente por seu turno, manda para lá aspiradores para que não se possa filmar os indícios visuais de poluição. O cheiro ainda não dá para partilhar nas redes sociais.

Pelo caminho vai dizendo que a empresa tem de reduzir em 50% a poluição, mas só por 10 dias que depois chove e já não se nota. Diz ainda que coloca esta empresa à condição, mas não acusa.

É uma espécie… não formalizados, deixamos a duvida plausível e pode ser que passe.

Pergunto quem será o dono da empresa para ter tanto poder com as autoridades.

 

Arlindo, força. Estamos contigo.