Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

HTML tutorial

O PSD quer sopa dos pobres na boca dos ricos

boy-holding-pile-of-the-books-E1XPKG-Recuperado.pn

 

 

Devo dizer que tenho a ideia que a malta na politica em geral, mas no PSD em particular, não sabe exatamente as regras do jogo politico. Ou não sabem ou fazem de conta que não sabem para ver se a coisa passa.

Um pouco como fizeram com a tentativa de alterar a legislação no que toca ao financiamento dos partidos.

É certo que no PSD já poucos sabem diferenciar a diferença entre esquerda e direita e na falta de melhor, a resposta é que hoje em dia isso já não faz particular sentido.

Nem mesmo a presença de Rui Tavares em Castelo de Vide, na Universidade de Verão do PSD foi suficiente para esclarecer aquela malta das diferenças e da importância dessas mesmas diferenças.

Visto daqui dizer que não há diferenças só reforça a malta que diz que não vota porque é tudo a mesma coisa. Mas isso são outros quinhentos…

Todo este introito para chegar à noticia que o PSD que manuais gratuitos nas escolas particulares.

Parece-me que esta malta não entende mesmo as regras do jogo. O Estado Social em que vivemos tem por base a redistribuição de riqueza tentando que a prosperidade dos mais afortunados ajude a colmatar o infortúnio do extremo oposto, dando assim dignidade na existência desta geração e dando a oportunidade de sair dessa condição à geração seguinte. Entramos aqui no campo da “igualdade de oportunidades”.

O Estado, através da rede publica de ensino, assegura a existência da igualdade de oportunidades.

 

O que o PSD está a fazer é cortar um custo nos que podem colocar os filos no ensino privado desvirtuando, ou pelo menos tentando, a ideia de igualdade de oportunidades.

 

É óbvio que todos nós, pais, queremos o melhor para os nossos filhos. É obvio que se me disserem que determinada escola dá mais garantias de sucesso do que outra, esse será a escolha. É obvio que essa escolha é limitada por várias condições, a primeira delas se os pais conseguem ou não pagar. Outra prende-se com o numero de vagas da escola e a sua triagem ou escrutínio de quem entra ou não.  

"Existem no ensino privado e cooperativo também alunos carenciados como nas escolas públicas, apoiados com bolsas de terceiras entidades, a quem os estabelecimentos de ensino chegam a não cobrar mensalidades", salienta o documento.

Os sociais-democratas da concelhia de Lisboa, liderada por Paulo Ribeiro, consideram ainda que "a organização do sistema educativo deve estar orientada para o sucesso de todos os alunos, independentemente da condição social e da natureza do estabelecimento de ensino, valorizando a liberdade de escolha e a diferenciação dos percursos escolares".

 

Traduzindo isto, diz Paulo Ribeiro:” … vejam que há miúdos carenciados, que vivem de bolsas em colégios privados e há casos em que as instituições nem cobram a mensalidade, os beneméritos… e por isso, generalizando a ideia, TODOS devem ter manuais gratuitos por isso faz parta da igualdade de oportunidades.”

 

Um dia, quando o RBI estiver em vigor, não me importarei que o Estado assuma manuais gratuitos para todos. Até lá, enquanto o principio de solidariedade social e redistribuição de riqueza for um papel do Estado, enquanto for, muito mais a classe média a sustentar este Estado Social do que as classes de topo, obviamente que direi que o PSD está equivocado ou usa do suposto equivoco para tentar ludibriar os portugueses.