Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

Fim de Subsídios Europeus para Touradas

 

 

A Europa e a União Europeia (EU) têm muitos defeitos. Mas se têm defeitos também é verdade que têm virtudes e muitos dos que considero como defeitos podem ser corrigidos.

Por isso continuo a defender que o caminho não está na criação de muros, barreiras ou entraves entre países mas numa abertura democrática e progressista na verdadeira dimensão destas ideologias.

Uma dessas virtudes foi aprovada hoje pelo Parlamento Europeu. Ao contrário do que por cá se faz ao entregar fundos públicos às touradas através dum suposto desenvolvimento agrícola, o Parlamento Europeu aprovou hoje o fim de subsídios destinados às touradas. Decidiu-o com 438 votos a favor face a 199 votos contra.

Na verdade esta ideia é francamente mais fácil de plantar no Parlamento Europeu do que em Portugal ou Espanha onde a tourada é considerada tradição.

Mas a tradição em Portugal serve como desculpa para quase tudo. Mesmo agora ouvia Teresa Leal Coelho a usar a expressão “tradição constitucional” para justificar que deveria ser a coligação PaF a governar. Mas… o que é “tradição constitucional”?

É daquelas coisas, como as touradas, que se dizem para justificar o injustificável.

Qualquer pessoa em qualquer parte do mundo percebe que a tourada é um acto bárbaro e que nesta altura da evolução social não deveria existir. Em qualquer parte do mundo excepto nos que alegam “tradição”.

Eu não sou contra as tradições. Todos temos tradições na nossa vida. Como azevias no natal e sarapatel na páscoa. Não aceito acções justificadas como “tradição” mas que prejudicam pessoas ou animais. Que sentido faz pessoas que defendem golfinhos, baleias, focas porque são fofinhos, pessoas que compreendem que é errado o uso de animais para testes para cosméticos, que compreendem que é errado usar peles de animais e depois acolhem como “tradição” massacrar touros numa arena.

Que espécie de coerência é esta?

Pior, a troco de votos o nosso Governo patrocina as touradas e aceita-as na televisão pública.

Congratulo a votação de hoje no Parlamento Europeu. Prova que tem utilidade se for bem usado.

Espero que num futuro próximo as medidas passem do uso de fundos europeus para o uso dos fundos nacionais e a proibição total da barbárie das touradas como sendo violência contra animais, que é o que é!