Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

Entre dois males, escolho o terceiro

mal menor.jpg

 Aconteceu nos Estados Unidos e vai acontecer em França entre M. Le Pen e Sarkozy.

Enquanto continuarmos a ter de escolher entre dois males,o mal maior e o mal menor, o primeiro continuará a aproveitar-se da falta de alternativas e vai ganhando vantagens.

É como o voto útil. O voto não tem de ser útil, tem de ser consciente.

Nos E.U. ganhou um extremista pragmático a quem já ouvi chamar de aventureiro, não subscrevo. Mesmo sem possuir um pensamento estruturado cultiva a boçalidade, a idiotice e a estupidez, não o aventureirismo.

A extrema direita europeia já se congratulou, e Marcelo também.

Muitos julgam e opinam mas o urgente é fazer acontecer. Operar a partir do erro está a tornar-se demasiado frequente.

O recurso a argumentários e a escese permanente em que estamos inseridos, continua a ser o alimento do atual deserto ideológico, que vinga em algumas mentes.

Mas porque será que só se alimentam os ideais errados?

Quando os pesadelos são o devir (olhado como um gerúndio) das realidades, as alternativas não estão em escolher entre dois males, mas em encontrar o caminho certo. Esta bipolaridade que nos persegue leva muitos ao engano. As escolhas forçadas limitam alternativas crediveis.

Esta imanência ideológica que se começa a consolidar, leva-me a escrever algo um pouco paradoxal e, em que por vezes, tenho alguma dificuldade em encontrar formas lexicais corretas. Não levem os meus escritos muito a sério pois, estou permanentemente a pedir emprestados pensamentos e imagens.

Preciso reclamar o meu direito à loucura. Permitam-me escrever o que pensa mesmo que para isso tenha de inventar palavras.

Permitam-me sonhar. Sei que é diícil, mesmo transcendental ser original, mas deixem-me sonhar.

Necessito acreditar que ainda existem alternativas e, essas sim, são as corretas, são aquelas em que quero viver, em que acredito e das quais não desisto.