Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

HTML tutorial

Discurso de Ano Novo Sem Sal

 

Gostava de ter reparos de fundo a fazer ao discurso de Ano Novo de Marcelo Rebelo de Sousa.

Não tenho porque na verdade não disse nada de novo.

Mandou um abraço ao amigo Guterres, trouxe o Governo do PSD ao sucesso atual, congratulou o atual pelos sucessos económicos, a Mário Centeno e a Salvador Sobral, recomendou cautelas e depois atirou-se aos incêndios fazendo desse tema a base do seu discurso.

Mas nem aí foi muito hostil ainda que tenha dado uma canelada por baixo da mesa a António Costa pela falta de pedido de desculpas. Lamentou vidas perdidas e seguiu pelo senso comum num apelo a que em 2018 não se repitam as tragédias, que se aprendam dos erros e se criem condições para que se possam evitar incêndios destas dimensões, que os que existam, sejam combatidos num processo mais eficiente e sem polemicas.

O que disse no discurso aos portugueses, quase parece uma conversa à mesa de jantar.

Visto daqui, parece que adotou as medidas alimentares onde se proíbem alimentos com açucares e sal.

Foi sonso e sem sumo.