Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

HTML tutorial

Belmiro, o homem que não deixa saudades

 

 

Morreu hoje Belmiro de Azevedo.

Hoje, e até ao seu funeral, teremos um bando de personalidades a tecer largos elogios ao defunto.

Dirão que foi um grande empresário, dirão que deu emprego a muita gente, um exemplo a seguir.

 

Digo eu que Belmiro de Azevedo não deixa saudades e nem sequer vou fazer referencia ao inicio nebuloso do seu percurso de empresário.

Belmiro de Azevedo representa a degradação da condição de trabalhador, a exploração do ser humano, a propagação do trabalho no limiar da pobreza, a constante subjugação de subalternos com pressões das mais diversas naturezas, a degradação e miséria do pequeno comercio, o fim das feiras e mercados, a exploração dos agricultores para os quais a primeira safra é uma demo trial.

Havia uma personagem mitológica que era o Rei Midas. O rei Midas transformava em ouro tudo o que tocasse.

Na vida real tivemos o Rei Merdas na pessoa de Belmiro de Azevedo, pela mão do qual tudo o que tocou se degradou.

 

Temos dezenas de Shoppings e hipermercados por tudo quanto é canto onde nos alienamos da na nossa própria existência. Reclamamos que os nossos bairros estão despersonalizados e que nem os vizinhos conhecemos quando não vamos uma a nenhuma das lojas do nosso bairro.

Reclamamos que somos tratados como números, como uma galinha num galinheiro industrial, mas abdicamos do atendimento personalizado da mercearia do bairro.

Abdicamos da tradicional praça onde os produtos eram de qualidade para um produto sem sabor, estéril e quase sempre de qualidade precária.

 

A culpa é mais nossa enquanto consumidores do que de Belmiro. Ele acenou com a cenoura e nós fomos a correr. No entanto ele representa tudo o que está errado na sociedade e como tal, não posso lamentar a sua morte, não posso elogiar a personalidade nem direi que deixará saudades.

Existe um mundo futuro que eu desejo e Belmiro representa o oposto desse sonho.