Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MARÉ ALTA

porque a liberdade está a passar por aqui

Adicionada caixa de petardos Na Chamusca

Portugal é um país de sorte e sortudos, não restem duvidas quando a isso.

A nível individual, se um sujeito parte uma perna, é um sortudo pois podia ter sido bem pior.

A nível nacional, há sempre a sorte dos males que vêm por bem, no meio da crise fomos invadidos por turistas. Chatos, ocupam as casas e os bancos do jardim, mas sem eles teria sido bem pior.

E quando não é nada disto, valha-nos o milagre divino.

Bom, no meio da confusão dos incêndios, o exercito foi, supostamente, assaltado.

Apareceu logo uma lista com o material subtraído, depois poderia não ser bem assim, poderia ser material usado que não foi eliminado dos inventários, afinal foi assalto, pensa-se que para células terroristas, afinal foi intervenção interna, a PJ militar aperta o cerco, só que não sabe onde nem a quem, a noticia diz que já sabem quem foi, mas não se sabe de nada.

 

Bom, tanta noticia sobre coisa nenhuma e afinal a policia não apanhou ninguém, alguém depositou material militar num sítio estrategicamente escolhido. Até ver a policia sabe tanto como no primeiro dia, ou seja, nada.

Alguém devolveu alguma coisa, e no meio dos incêndios até pareceu que ao menos havia uma boa noticia. Era a policia, que nada sabe, que estava a apertar tanto que os assaltantes não aguentaram a pressão. Inside job, they said.

 

Mas sorte do português, então não é que devolveram o material todo e como pagamento de juros, deixaram mais uma caixa de petardos?

O ministro, claro, já veio dizer que isso era normal. Afinal ninguém faz a mínima ideia do que afinal havia no armazém e estou certo que fizeram uma lista com base em coisa nenhuma.

Ainda me lembro dos rolos de arame que os “assaltantes” levaram. Será que o devolveram ou fizeram um cercado num monte alentejano com ele?